Contact us.

Use the form to send your message.

2770-176 Paço de Arcos
Oeiras
Portugal

+351 933 38 94 73

With Lisbon Art & Soul you’ll find slow and easy private walking tours through the heart of Lisbon. Six wonderful and alternative ways to experience the city: from Alfama to Mouraria, from Terreiro do Paço to the Docks and Belém, you'll get to know the main attractions, but also the portuguese capital off the beaten track. Art and architecture, culture and city trends will certainly be on top of the menu in these walks made to mesure to each and every Lisbon lover.

sto antónio.2017JPG.JPG

Os nossos passeios

Nove passeios a pé para descobrir e experimentar Lisboa Itinerários por Alfama, Mouraria, Terreiro do Paço, Alcântara e Belém, cobrindo as atrações principais, mas também moradas alternativas ou mesmo secretas

Lisboa Essencial

Exploramos os ambientes, as tonalidades, os recantos únicos da capital portuguesa. Adoramos caminhar e conversar sobre temas como a arquitectura e a arte de rua, mas também os estilos de vida e os novos modelos de cidade. Somos Lisbon Art & Soul e temos 9 propostas de passeios urbanos, destinados a fazer descobrir uma das cidades mais espantosas da Europa.


I. LISBOA COM OUTROS OLHOS - NO CORAÇÃO DA CIDADE VELHA

Um passeio de descoberta na capital portuguesa para visitantes curiosos, abertos a aproximações novas e alternativas. Do bairro museu-a-céu-aberto que é Alfama à Ribeira e às Docas convertidas em novo recreio público, passamos em revista as moradas incontornáveis, mas também essa outra Lisboa que teima em escapar aos clichés turísticos. Primeiro divagamos por um cordão de espantosos terraços sobre a cidade e o rio, antes de mergulharmos nas ruelas pitorescas da colina de São Jorge, seguindo por guião a serpenteante Cerca Moura. Visitamos monumentos como o Teatro Romano, a Sé Catedral e a igreja de Santo António, mas também tranquilas ruas secundárias, pátios remotos e vielas tortuosas. Isto antes de atingirmos a majestosa frente rio e explorarmos Palácios Renascentistas, Igrejas Góticas tardias e o Terreiro do Paço Neoclássico, aberto ao Oceano e ao Mundo. Uma caminhada algures entre as vibrações das rua, os costumes ancestrais e a sensibilidade contemporânea. Onde se vê muito e se discute ainda mais uma cidade onde está sempre tudo a acontecer.  

Duração: 4h

Horário: 10h-14h e 15h-17h

Ponto de encontro: Portas do Sol, junto à estátua de S. Vicente

Grupos: mínimo de 2 pessoas, máximo de 20 pessoas

Sugestão: este percurso faz-se a pé durante quatro horas; logo requer calçado confortável e um resguardo para a cabeça

Contacto: +351 93 3389473

Preços: 35€ por pessoa até 4; 25€ por pessoa de 5 a 12; 20€ por pessoa de 13 a 20. Gratuito até aos 12 anos.


II. LISBOA DE TODOS OS SANTOS - FÉ, MILAGRES E DEVOÇÕES

sto antónio largo.JPG

Lisboa rejeitou o seu primeiro santo (São Crispim), elegeu um segundo de que se foi esquecendo (São Vicente), para celebrar um terceiro que reinventou à sua maneira (Santo António). Hoje mesmo (quase) ninguém sabe quem é o padroeiro da cidade, mas a mística dos santos continua a marcar a história e a alimentar o imaginário lisboeta. Daí um itinerário de visões e paixões que serpenteia pelos bairros antigos de Alfama, Mouraria e Graça, entre relatos de acontecimentos históricos e lendas mais ou menos delirantes. Esta Lisboa abençoada pelos Santos é, afinal, todo um programa alternativo de descoberta dos bairros mais castiços da capital portuguesa, que explora igrejas, santuários e outros locais místicos, mas também modernas ‘capelas’ pagãs tais que pastelarias e galerias de arte que invocam o doce  perfume da transcendência. 

Duração: 3h-3h 30

Horário: 10h-13h e 15h-18h

Ponto de encontro: São Vicente de Fora, entrada principal da igreja

Grupos: mínimo de 2 pessoas, máximo de 20 pessoas

Sugestão: este percurso faz-se a pé, na maior parte em piso irregular; requer calçado confortável e um resguardo para a cabeça.

Contacto: +351 93 3389473

Preços: 25€ por pessoa até 4; 20€ por pessoa de 5 a 12; 15€ por pessoa de 13 a 20. Gratuito até aos 12 anos


 III. ALFAMA - O BAIRRO CALEIDOSCÓPICO

castelo chão da feira20170813_5676.jpg

Bairro mais antigo e pitoresco de Lisboa, Alfama são mais de dois mil anos de cidade constantemente feita, desfeita e refeita, sem grande ordem nem planeamento urbano. Propomos um itinerário de descoberta que inclui um restaurante atravessado por uma muralha romana, casas de banho públicas com prédios renascentistas lá dentro, um dos mais elegantes paços medievais convertido em sórdido calabouço, e uma pilha de exuberantes painéis de azulejos que ninguém percebe (nem sequer os ladrões) se são cópias ou mesmo originais. E será que ainda vive gente de verdade neste bairro-museu a céu aberto? 

Duração: 3h-3h 30

Horário: 10h-13h e 15h-18h

Ponto de encontro: Portas do Sol, junto à estátua de S. Vicente - veja aqui

Grupos: mínimo de 2 pessoas, máximo de 20 pessoas

Sugestões: este percurso faz-se a pé, na maior parte em piso irregular; requer calçado confortável e um resguardo para a cabeça.

Contacto: +351 93 3389473

Preços: 25€ por pessoa até 4; 20€ por pessoa de 5 a 12; 15€ por pessoa de 13 a 20. Gratuito até aos 12 anos


IV. MOURARIA - O BAIRRO NO CORAÇÃO DO MUNDO

Com uma longa tradição popular e marginal, a Mouraria é um dos bairros mais fascinantes de Lisboa. Longamente desqualificado, tornou-se recentemente no enclave mais multicultural de Lisboa. Em paralelo tem vindo a ser objeto de uma profunda renovação urbana, ainda em curso, ainda em discussão. O passeio que propomos mergulha neste incrível enredo de ruelas estreitas, becos românticos e moradas feéricas. É um ziguezague permanente entre o fausto dos antigos palácios e a poesia do abandono, entre as memórias do fado vadio e a mais recente arte de rua, entre o pitoresco brejeiro dos velhos moradores e a alteridade desafiante das novas fornadas de emigrantes.

Duração: 3h-3h 30

Horário: 10h-13h e 15h-18h

Ponto de encontro: Entrada do elevador para o Castelo, na Rua dos Fanqueiros, 174 - 178 - veja aqui

Grupos: mínimo de 2 pessoas, máximo de 20 pessoas

Sugestões: este percurso faz-se a pé, na maior parte em piso irregular; requer calçado confortável e um resguardo para a cabeça.

Contacto: +351 93 3389473

Preços: 20€ por pessoa até 4; 15€ por pessoa de 5 a 12; 10€ por pessoa de 13 a 20. Gratuito até aos 12 anos


V. LISBOA IMPERIAL- GLÓRIAS DO PASSADO, CINTILAÇÕES DO PRESENTE

O Terreiro do Paço foi o centro da cidade e do império, durante todo o período da Expansão Marítima. Destruído pelo Terramoto de 1775, reinventado vinte anos depois como Praça do Comércio, este pedaço de cidade à beira rio é hoje a face mais brilhante de uma ambiciosa operação de requalificação urbana. Propomos um passeio ao mesmo tempo contemplativo e retórico em que o reavivar das memórias do Palácio Real, da Ribeira das Naus, do Corpo Santo ou da Praça do Pelourinho se conjuga com um sortido de perguntas sobre os seus actuais avatares. A Ribeira de presente-futuro será ainda um lugar da memória ou apenas a sua mais elegante zona lúdica? 

Duração: 3h-3h 30

Horário: 10h-13h e 15h-18h

Ponto de encontro: Terreiro do Paço frente ao café Martinho da Arcada, junto à Ginjinha de Óbidos - veja aqui

Grupos: mínimo de 2 pessoas, máximo de 20 pessoas

Sugestões: este percurso faz-se a pé, na maior parte ao ar livre; requer calçado confortável e um resguardo para a cabeça.

Contacto: +351 93 3389473

Preços: 20€ por pessoa até 4; 15€ por pessoa de 5 a 12; 10€ por pessoa de 13 a 20. Gratuito até aos 12 anos


VI. LISBOA À BEIRA RIO - NA SENDA DA PRIMEIRA CIDADE GLOBAL

Um passeio pela Lisboa que foi avançando para ocidente e para o mar, dos estaleiros navais da Ribeira das Naus até às gare marítimas de Alcântara e da Rocha de Conde de Óbidos, sem esquecer os boqueirões de imundices da Bôa-Vista e a elegante Avenida 24 de Julho. Uma caminhada onde se cruzam as alegrias das Descobertas e as mágoas dos retornados da Guerra do Ultramar, mas também os paradoxos da cidade industrial de finais do século XIX e os grandes projetos lúdicos e imobiliários nascidos à sombra da Ponte 25 de Abril, nos inícios do século XXI. 

 

Duração: 3h-3h 30

Horário: 10h-13h e 15h-18h

Ponto de encontro: Terreiro do Paço frente ao café Martinho da Arcada, junto à Ginjinha de Óbidos - veja aqui

Grupos: mínimo de 2 pessoas, máximo de 20 pessoas

Sugestão: este percurso faz-se a pé em duas etapas, que podem ser ligadas por transportes públicos (combóio ou elétrico); requer calçado confortável e um resguardo para a cabeça.

Contacto: +351 93 3389473

Preços: 25€ por pessoa até 4; 20€ por pessoa de 5 a 12; 15€ por pessoa de 13 a 20. Gratuito até aos 12 anos (+ um título de transporte público)


VII. BELÉM E A DITADURA COMO ATRAÇÃO TURÍSTICA

jardi tropical belém20170730_5102.JPG

Belém é a praia da qual zarparam as naus dos Descobrimentos, onde D. Manuel fez construir os majestosos Jerónimos, onde a Presidência assentou arraiais. Mas o que transformou Belém na zona mais majestosa e turística de Lisboa foi a Exposição Do Mundo Português de 1940, um raro pico de folia (ainda que ultra controlada), em quatro severas décadas de Salazarismo. Rebobinamos o surpreendente evento festivo da ditadura em plena Segunda Guerra Mundial, enquanto admiramos o que ficou para a posteridade. Vamos da singela Estação Fluvial de Belém à monumental Praça do Império passando pelo invocativo Padrão dos Descobrimentos, sem esquecer a exótica “Casa Portuguesa para as Colónias”.  

Duração: 3h

Horário: 10h-13h e 15h-18h

Ponto de encontro: Estação de Comboios de Belém

Grupos: mínimo de 2 pessoas, máximo de 20 pessoas

Sugestão: este percurso faz-se a pé e ao ar livre, por isso requer calçado confortável e um resguardo para a cabeça.

Contacto: +351 93 3389473

Preços: 20€ por pessoa até 4; 15€ por pessoa de 5 a 12; 10€ por pessoa de 13 a 20. Gratuito até aos 12 anos


VIII. BAIXA-CHIADO: DO CHIQUE ROMÂNTICO AO GLAMOUR PÓS-MODERNO

Há muito que ver em Lisboa, mas quem visita a capital portuguesa acaba mais cedo ou mais tarde a vaguear na Baixa e no Chiado. É aqui que tudo acontece há pelo menos dois séculos, incluindo conspirações políticas, cortejos religiosos, tertúlias intelectuais e espectáculos chocantes. Agora, 30 anos passados sobre um fogo devastador e uma requalificação cirúrgica, estas são de novo as ruas mais animadas e cosmopolitas da cidade. É certamente aqui que se encontra a maior concentração de lojas, cafés e restaurantes sofisticados da cidade. Ao longo do nosso passeio terá ocasião de descobrir algumas das moradas mais originais e das histórias mais incríveis desta amostra de Lisboa onde, às vezes, até parece que cabe Lisboa inteira.  

sta justa20180824_0416.jpg

Duração: 3h-3h 30

Horário: 10h-13h e 15h-18h

Ponto de encontro: Terreiro do Paço frente ao café Martinho da Arcada, junto à Ginjinha de Óbidos - veja aqui

Grupos: mínimo de 2 pessoas, máximo de 20 pessoas

Sugestões: este percurso faz-se a pé, na maior parte em piso irregular; requer calçado confortável e um resguardo para a cabeça.

Contacto: +351 93 3389473

Preços: 25€ por pessoa até 4; 20€ por pessoa de 5 a 12; 15€ por pessoa de 13 a 20. Gratuito até aos 12 anos


IX. CASCAIS: GLAMOUR, EXTRAVAGÂNCIA E DECADÊNCIA NA COSTA DO SOL

verdades faria20171104_2611 copiar_1.jpg

A Costa do Sol tem o seu quinhão de fortalezas, igrejas e palácios. Mas o que verdadeiramente colocou a região no mapa e ainda hoje faz dela um destino de eleição é a arquitectura de veraneio, herança da sua idade de ouro como principal estância turística de Portugal. Chalés elegantes, palacetes majestosos, hotéis de luxo - essas foram e são as grandes atrações, a mais valia de Cascais e dos vizinhos Estoris. Boa parte dessas jóias da arquitectura de veraneio com cem ano ou mais conservam-se hoje de pé e em glorioso estado de preservação. Algumas estão na mesma família há mais de um século, outras estão de regresso ao mercado, agora com preços surreais. Em todo o caso, é esta incrível constelação de edifícios que marca uma Costa do Sol sempre e cada vez cosmopolita, mas em constante mutação, nem sempre suave, muito menos pacífica. Daí um roteiro de descoberta da Riviera Portuguesa com forte sabor a nostalgia, algumas pitadas de inveja e uma mão cheia de interrogações muito actuais.  

Duração: 3h-3h 30

Horário: 10h-13h e 15h-18h

Ponto de encontro: entrada da Estação de Comboios de Cascais

Grupos: mínimo de 2 pessoas, máximo de 20 pessoas

Sugestão: este percurso faz-se a pé e ao ar livre, por isso requer calçado confortável e um resguardo para a cabeça.

Contacto: +351 93 3389473

Preços: 25€ por pessoa até 4; 20€ por pessoa de 5 a 12; 15€ por pessoa de 13 a 20. Gratuito até aos 12 anos